Imprimir
PDF
Out
05
Presentes de Deus recebidos no Iraque

 

Estou a doze dias no Oriente Médio e a oito dias dentro do Iraque em viagem missionária. Sinto que Deus me trouxe aqui para me presentear. São presentes não contabilizados, daqueles que você não espera e, quando é dado por Deus, são os melhores.

Nosso Deus é tão maravilhoso que supriu cada necessidade aqui. Já vimos acontecer de tudo aqui: pessoas se convertendo; batizamos 27 novos crentes; treinamento de liderança e refrigério espiritual de 600 líderes de todo o Iraque; reuniòes com nossos autóctones Iraquianos, Kurdos e Caldeus . Este ponto é muito interessante. A duas décadas passadas, pensávamos mais em avanço geográfico. A tão famosa " janela 10-40". Ela ainda nos motiva. Esta grande área territorial precisa da nossa presença missionária. Porém, temos que pensar e atuar nas "Janelas Étnicas". Quando entramos em um país, territorialmente, não significa que estamos alcançando já a nação constituída dentro daquele espaço geográfico. Existem nações com dezenas de etnias, cada uma com sua língua ou dialeto, sua história, seus costumes, religião, cultura ou micro-cultura. No Iraque encontramos, pelo menos, oito etnias diferentes. Nossa surpresa foi encontrar Caldeus, vivendo a sua micro-cultura, em pleno terceiro milênio. Mais surpresa ainda, foi encontrar missionários autóctones caldeus, sustentados por nós Batistas Brasileiros.

Presenciamos o agir de Deus na vida de uma mulher que não andava a 15 anos foi curada, nós pastores brasileiros junto com os pastores e obreiros Ida terra, oramos por ela, pedindo que Deus a levantasse daquela cadeira. Ao término de várias orações ela segurou na minha mão e do Pr Khalil e foi fazendo força para levantar, enquanto suplicava com lágrimas : " Jesus me ajuda, Jesus me ajuda, Jesus me ajuda... Ela andou pelo salão de cultos e no dia dos batismos foi batizada.

Recebemos vários livramentos nas fronteiras e barreiras militares, que são abundantes (No trajeto do aeroporto até o local da conferência passamos por 8 barreiras militares em 1 hora de viagem, na maioria das vezes a camisa do Brasil era o nosso passaporte); jogamos futebol; doamos uniformes esportivos; joguei basquete no Colégio Batista de Aman - Jordânia e demos os primeiros passos para um intercâmbio missionário-esportivo-pedagógico com o nosso Colégio Batista Brasileiro em São Paulo, pastoreamos nossos missionários efetivos em 3 países e conhecemos os seus projetos de trabalho.

Isso é só um breve resumo. As letras não são suficientes para traduzir o que Deus está fazendo com as nações nesta região e nestes dias em nossos corações. Prometo escrevar mais depois sobre cada evento impactante em nossa viagem. Escrevo na madrugada do dia 25/09/07. Este dia é especial para mim por ser meu aniversário.

Tenho recebido tantos presentes do nosso Deus neste tempo. Os mais preciosos chegam quando presencio Deus agindo numa vida que confessa a Jesus como Salvador e Senhor; numa lágrima que conseguimos enxugar de alguém que sofre as circunstâncias de um país em guerra; a alegria de um batizando ao sair da piscina, alegre por obedecer a Jesus e dar testemunho de sua fé; o conforto e o re-ânimo de um missionário efetivo que nos recebe com alegria, fala dos seus sonhos, pede nossa opinião ao seu projeto, desejoso de lançar mais luz e criatividade naquilo que ele já tem investido suas forças e energias e por fim abre o coração até as lágrimas, buscando em nós um amigo, um pastor, um mentor, um pai, uma mãe, um irmão, uma irmã; presente de Deus é um autóctone Caldeu que não sabe o que fazer para nos agradecer por que estamos investindo na salvação do seu povo. É que ele se esqueceu que a milênios lá atras, Deus disse a um "conterrâneo" seu: "Sai da tua terra, da tua parentela e vai para um lugar que eu te mostrarei" e "Em ti serão benditas todas as famílias da terra". Porque Abraão obedeceu, o caminho da salvação foi sendo pavimento com "fé" . Esta salvação tem percorrido o mundo e agora volta para levar os Caldeus, lavados no Sangue de Jesus, para adorar Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo eternamente.

E, mais um presente que Deus tem me dado aqui, são meus companheiros de viagem. Deus nos transformou em uma família atendendo uma oração desde o Brasil, enquanto preparávamos a viagem. Não é fácil harmonizarmos instrumentos que devido as demandas pastorais, estão sempre tomando decisões, indo a frente, apontando caminhos e soluções. Pela graça de Deus nos descobrimos amigos. Superamos cada dificuldade surgida na viagem com oração, mutualidade, alegria e postura de servo. São eles: Pr Khalil Samara (Coordenador Oriente Médio); Pr Renato Reis (Coordenador da Ásia e Norte da África); Pr Purin Jr (IB Méier - RJ); Pr Abel Camargo (PIB de Valinhos - SP); Pr Domingos Jardim (PIB de Marília); Pr Marcos Miasato (Missionário da PIB de Marília no Japão); Pr João Marcos Barreto Soares (IB Perdizes - SP); Pr Vassilius (APEC Brasil - Oriente Médio)

Estes vários presentes que eu recebi de Deus no Iraque o dinheiro não compra e nem se encontram nas lojas. Eles são dádivas do Pai das Luzes. Nosso Soberano Deus!

O carinho, atenção e interesse das nações pelo Brasil é evidente. Nossa denominação é missionária. Missões está no nosso DNA.

A formação do nosso povo é o ajuntamento étnico de todas as partes do mundo. O Brasil é um micro-mundo, pensando em etnias. Temos que aproveitar estas "janelas" que se abrem como oportunidades para semear o evangelho que transforma trevas em luz, enquanto é dia, para que quando a noite chegar, a grande colheita já esteja concluída.

A Deus toda Honra e toda a Glória!

Pr Adilson Ferreira dos Santos - JMM