Dialogar

Reflexão Para o Dia do Pastor Batista

“O que a convenção faz por mim? Pela minha igreja e pelo Brasil?”

A pergunta que não quer calar, tanto não quer que a vejo em vários grupos de pastores no WhatsApp e outras redes sociais:-

“O que a convenção faz por mim? Pela minha igreja e pelo Brasil?”

Eu não tenho a resposta inteira, mas uma parte dela posso dar.

Na minha pré adolescência converti-me na então Igreja Batista da Parada Inglesa, hoje Redenção em São Paulo. Posteriormente fui para a igreja Batista em Água Fria, onde fui batizado. Depois fui para PIB da Penha onde me casei. Sou grato a Deus pela Convenção Batista de São Paulo e pela existência dessas três igrejas. Depois de casado fui para Sorocaba, igreja batista Central organizada pela família Dorta Bernardes. Ali, onde eu tinha um escritório de contabilidade, recebi o Chamado Pastoral, segui para STBSB. Sou grato por tudo o que a CBB me proporcionou. Quatro anos de estudos superiores com renomados professores. Sou grato à CBB.

Fui consagrado me tornei pastor da Convenção Batista da Guanabara, hoje Carioca.

Fui professor do Colégio Batista Shepard, depois diretor do Internato, e ainda Assessor Administrativo e por último Capelão. Sou grato a Convençao Batista Carioca, Brasileira e CBESP. Vim para São Paulo e fui Capelão dos Colégios Brasileiro e de Bauru.

Sou grato aos Batistas pelo trabalho educacional.

Durante onze anos fui missionário pela JMM.

Dei muitos anos da minha vida à Convenção, com gratidão. Há quase 30 anos sou pastor da Iebam, igreja integrada na CBESP.

Agora na pandemia vejo a iniciativa da OPBB-Sp e da CBESP, criando o Projeto Filipenses. Estou vendo o trabalho incansável do Secretário Executivo do Campo, Pastor Adilson, juntamente com o Executivo e o Presidente da Opbb-sp Pastores Juracy e Sergio, buscando ajudar os pastores de igreja com dificuldade financeira.

Faço parte do Comitê.

Mais de 100.000 reais já foram distribuídos aos pastores necessitados nesses nesses últimos meses.

A “Denominação” somos todos nós Batistas.

Sou grato à Convenção pela minha formação e por poder ser membro de uma igreja Batista da CBESP, ter o DNA da CBB. Ter sido representante dos Batistas através da JMM. Ter tido minha família integrada na obra.

Uma de minhas filhas formada também pelo STBSB onde lecionou também e também da FTBEsp.

Deus tem me dado tudo por meio da Convenção, da qual sou pastor já há mais de 51 anos.

Até um plano funeral a ordem providenciou para seus filiados e está sempre cuidando da obra.

Está na hora de todos nós nos perguntar o que faremos como Convenção, Ordem dos Pastores e Igreja que somos.

Deus abençoe você caro Pastor, meu caro colega pastor batista.

Tenho um santo orgulho em ser parte integrante dos Batistas a quem sou imensamente grato.

Pastor Batista desde 15/05/1970 sob o número OPBB 303.

Vamos nos unir para fazer mais e melhor.

 

Eu sou a CBB e a CBESP.
Eu sou a IEBAM.
Pastor Paulo Roberto Sória, da Igreja Evangélica Batista no Alto da Mooca SP